Jogar sem bola e ocupar (bem) os espaços
 
Faixa publicitária
Localização: HOME BASKET CLINIC TREINADORES CANTO DO TREINADOR ARTIGOS TÉCNICOS Jogar sem bola e ocupar (bem) os espaços

Jogar sem bola e ocupar (bem) os espaços

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 5
FracoBom 

Mário Barros

Um jogo de basquetebol dura 40 minutos dos quais pelo menos durante 20 minutos a bola estará na posse da outra equipa. Jogando em média cada equipa com 8 jogadores isto significa que

cada atleta terá a posse de bola dois minutos e meio, ou seja, estará 88% do tempo de jogo sem bola.

Jogar sem bola é uma forma simples de libertar espaços para facilitar não só o trabalho dos companheiros como também para antecipar situações mais favoráveis.

Por isso é muito importante trabalhar o jogar sem bola com uma metodologia adequada, do mais simples ao mais complexo, tornando assim mais fácil o ensino da tática e a aprendizagem da técnica e da tática individual.

A noção do espaço é um princípio fundamental do jogo. O facto do terreno do jogo ter dimensões reduzidas obriga os jogadores a ocupar os espaços de uma forma racional tendo em conta os movimentos da bola e dos outros jogadores.

Utilizar o espaço de forma racional e equilibrada será sempre o ponto de partida para a elaboração de qualquer plano de ação. Saber ocupar bem o espaço garante mais oportunidades para lançar e quanto maior for o espaço individual maiores dificuldades terá a defesa em contrariar a ação ofensiva.

Todo o ataque tem muito a ver com as noções de espaço; na sua construção procuramos sempre limitar a possibilidade das ajudas defensivas. Trabalhar sistematicamente o 1x1 sem mudar o lado da bola são ações que facilitam o trabalho defensivo.

Em qualquer sistema ofensivo o ideal seria que todos os jogadores estivessem sempre em constante movimento, sem aglomerações, a não ser quando se pretende efetuar bloqueios cuja finalidade será sempre, na sua sequência o de libertar espaços para penetração, lançamentos ou assistências.

O espaço está para o basquetebol como os ossos estão para o esqueleto humano; são a sustentabilidade do jogo. Sem a criação de espaços livres o ataque perde rapidamente a sua agressividade e eficácia.

Um bom posicionamento no espaço mantém a defesa ocupada quer do lado da bola quer do lado contrário. As razões são demasiado óbvias, quando dois jogadores se juntam e não se movem em direções que obriguem à atenção de ambos os defesas, qualquer deles pode ajudar o outro ou fazer 2x1.

Contínua...


Pode ver o artigo completo "Jogar sem bola e ocupar (bem) os espaços" em pdf, aqui.

Para ler o artigo precisa de Adobe Reader. Pode fazer o download de programa aqui.

 

Comentários 

 
+1 #1 Humberto Gomes 06-11-2020 20:42
Grato, querido companheiro e amigo Mário Barros. Por nos fazeres recordar e nos "obrigares" a ter presente a decisiva importância desta tua "lição"..."Lição", no sentido de , com experiência vivida no terreno - logo, o que constitui o melhor conhecimento ! -, apontares o caminho do processo simples. Processo simples que determinará o objetivo final da construção do "edifício atleta" : fazendo com eficiência - porque bem ! - e com eficácia - porque certo ! -. Continua a tua demanda. A nós, competir-nos-á dar sequência ao teu legado !!!
Citar
 
 


Facebook Fronte Page

Buscas no Planeta Basket

Wilson Basketball

  • Treinadores

  • Lendas

  • Resultados

Sample image Canto do Treinador Exercicios, comentários, artigos, etc...ver artigos...

Sample image Lendas de Basquetebol Quem foram as personagens marcantes da modalidade. ver artigos...

Sample image Resultadoos e Classificações Todos os resultados na hora... Ler mais...

Facebook Side Panel

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária